O Rosto de Deus: nossa salvação!

O salmista dá início ao salmo 66 fazendo um pedido a Deus: “faça resplandecer sobre nós a luz da sua face”. Ele acredita que vendo o “Rosto de Deus”, qualquer indivíduo e nação conseguirão vivenciar os bons caminhos, iniciando-os na conversão e resultando na salvação. Salvação essa que ocorrerá diariamente e não em um “toque de mágica”. Também resultando no: louvor, alegria e exultação daqueles que se iniciam em tal caminho: salvação. Por fim, o salmista tem consciência que a salvação do ser humano não ocorrerá apenas com esforço próprio, mas também, com a benção de Deus: “sim que Deus nos abençoe”.
Por: Venerio – 26/11/2012.
Anúncios

QUEM É JESUS PARA MIM?
Você já se fez tal pergunta (QUEM É JESUS PARA MIM?) algum dia? Esta resposta, não se deve ou deveria se dá de qualquer maneira, pois, Jesus, não é “qualquer um”, precisamos refletir bem pra respondê-la. Talvez, antes de responder tal indagação, devamos antes realizar a seguinte pergunta para nós mesmos: O que eu sou para Jesus? Também, diante de tal pergunta, devemos refletir  e nos perguntar: Sou um bom pai, marido, uma boa mãe, esposa, um bom filho? Será que estou fazendo jus ao nome de cristão que eu auto me intitulo? Estou contribuindo para que no “mundo” seja minimizado o furto, o roubo, o adultério, a fofoca, a calunia, a fome, a injustiça, a pobreza, a fome, a violência e tantos outros pecados que bradam o céu? Enfim, acho melhor mesmo tentar responder a cada dia com minha vida esta pergunta: quem Eu sou para Jesus?
Por: Wander V. Cardoso de Freitas

REFLEXÃO AO CAIR DA NOITE
Boa noite meu Bom Deus, mais uma vez eu quero abrir meu coração aos vossos desígnios santos. Só Vós sois Santo Deus de misericórdia e perdão, estás sempre nos ajudando em nossas misérias e tribulações e ainda nos ensinando a sermos felizes.
Obrigado Deus de Bondade por tudo que tens realizado em nossas vidas pois, deus assim não há fora de Vós. Só Vós fica preocupado em sarar nossas enfermidades, seja elas corporais seja elas espirituais, pois, se não tivermos auxilio do céu, ai de nós Senhor! Obrigado mais uma vez por não medir esforços para nos ensinar o caminho da perfeição. Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio agora e sempre amém. Maria Mãe de Deus e Nossa rogai por nós, amém!
Por: Wander Venerio C. de Freitas.

REFLEXÃO TEOLÓGICA

Ao rezar na Sexta-feira passada a Oração da Noite (Completas) na Liturgia das Horas, fui tocado pelas palavras do Salmo 87: “Afastastes de mim – os parentes e amigos, e agora só as trevas -são meus companheiros”. É verdade essas palavras, quantas vezes as trevas tem sido meus companheiros e o quão é difícil aceitá-las como ela é. E o mais impressionante é que nessas horas quase que todos parentes e amigos realmente somem ou seja, não estão próximos de nós. Que o Senhor nos ensine a viver esses momentos de “trevas” em nossas vidas, pois, assim como Santa Teresa, S. João da Cruz e muitos outros, aprenderam a viver tais momentos com tamanha intensidade e foram muitos felizes em Cristo Jesus, amém.

Por: Wander Venerio C. de Freitas.

O INDIVIDUALISMO SOCIAL E CRISTÃO
Convido a todos os leitores do meu blog a pensar e refletir acerca do individualismo social  e cristão presente em nossa sociedade e pior nas Igrejas. Que pena que os homens a cada dia tem ingerido esse pobre “alimento”. Somos criados para viver em comunidade e não fora dela, não isolados como ilhas, “Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito” (1 Co 12.13). Não podemos romper nossas relações sociais em detrimento de desculpas esfarrapadas criadas para justificar o individualismo que desejamos ficar, por isso São Paulo nos exorta: “Ninguém busque o seu próprio interesse, e sim o de outrem” (1 Cor 10.24). Deus é Trindade e Jesus é a cabeça da Igreja e quem quer ser de Deus não pode viver fora da Comunidade.
Por: Wander Venerio C. de Freitas.

Hermenêutica Bíblica


Quero propor hoje ao leitor, uma reflexão a partir do seguinte versículo: “Deus contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era muito bom” (Gn 1,31). Ao mesmo tempo, quero também convidá-lo a olhar as coisas criadas por Deus de forma positiva e não mais negativa. Diante de um mundo que parece não haver mais “remédio”, pois, o ódio parece prevalecer sobre o amor, à discórdia mais que a concórdia e por fim a violência ilustra “mais ainda” que a paz. Qual o consolo que nós temos perante tudo isso? A resposta é a seguinte: Deus não cria pela metade, pelo contrário, cria por completo a terra, o céu, as plantas, os animais, o dia, à noite, o homem e depois vê que tudo que foi criado é muito bom. Ou seja, Deus não cria as coisas de qualquer jeito! Faz tudo belo, organizado, pleno, não existi defeito algum nas coisas por Ele criadas, pois ao acabar a criação, Deus contemplou toda sua obra.

Por: Wander Venerio C. de Freitas.

Hermenêutica Bíblica

“Deus conhece os corações” (At 15,8 – Ecl 7,5).

Não é possível esconder de Deus, pois Ele conhece tudo sobre nós. Conhece as nossas preocupações,   dores, angústias, medos, traumas, limitações, maldades, etc. Além disso, Deus também conhece as nossas buscas diárias em promover o amor, a paz, a fé, a esperança, a vida, etc. Sei também que Deus sabe tudo de mim, assumirei verdadeiramente os meus pecados, erros e limitações, não colarei a responsabilidade deles nas costas dos outros. Por fim, quero agradecer a Deus por conhecer nossos corações, pois assim, quando o meu coração ficar doente e o dos outros, Ele cuidará.
Por: Wander Venerio C. de Freitas.