Psicanalista retrata ‘mulheres mal-amadas em best-seller

A psicanalista venezuelana Mariela Michelena tratou muitas mulheres “estupendas”, que viravam “menininhas doentes” quando o jogo era o “bem-me-quer, mal-me-quer”, como diz. “O que vemos agora é este drama: mulheres que alcançaram alto nível de vida e cultura e chegam à consulta porque um homem a deixou, levam anos esperando um compromisso ou sofrem porque ele prometeu largar a mulher e não largou.” Leia + acerca da característica da mal – amada (clique aqui)

Por mais avançadas que sejamos, a maternidade continua importante. Queremos um homem que cuide de nós e que seja capaz de se comprometer. Mas queremos isso conscientemente.

  Características da mal – amada
É fiel
Ela se prende totalmente a relacionamentos furtivos, clandestinos
Pratica “amor de mãe”
Trata o homem como um bebê. Suporta seus bocejos, indiferença e acessos de cólera com estoicismo maternal. Vira mal- amada quando basta um simples sorriso dele para que ela dê um conflito por resolvido e o encha de beijos e perdões
 
Pecados da mal- amada
(podem aparecer sozinhos ou combinados)
Submissão
Ela se dilui no outro, perde os limites
Intermitência
Vive entre “on & off”, termina e começa um caso várias vezes, na esperança de que a volta seja definitiva
Vício
Apesar dos sucessivos desastres, sempre volta em busca da sua dose de maus-tratos
Dissimulação
É tipo cinderela: ao lado do parceiro, perde a identidade, não pode ser que é.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s